Páginas

quinta-feira, 22 de agosto de 2013

A Palavra Não Dita - Walcyr Carrasco

"A maior parte das pessoas é filha da terra, quer se fixar em algum lugar, construir seu pouso, como as árvores. Tem gente que é filha da água, e há vários tipos. Algumas pessoas tem alma de lago, são profundas mas na superfície parecem paradas. Outras são riachos, dóceis, a vida corre e elas atravessam a passagem. Outros são filhos da água, como a chuva, e fazem nosso coração florescer. Algumas são como fogo, tem uma chama interior que ilumina tudo a sua volta, e podem queimar. Muitas são como o vento, ou como a brisa delicada. Também como o vento mais forte que passa pela gente e mexe com toda a paisagem."


Oi. Mais uma resenha. Eeeeh! O livro não é nenhum best-seller, não tem uma história absurda, nem extraordinária. É só uma história bonitinha. O autor é Walcyr Carrasco que, como você deve saber, já escreveu várias novelas famosas. E, só pra constar, eu nunca assisti nenhuma (dele).

Esse livro pertence a uma série chamada "A palavra é sua", que tem como objetivo mostrar às crianças e adolescentes a importância das palavras, que transcendem a cotidiana comunicação. Já já você vai entender.

Imagino que muitos professores o peçam para trabalhos ou apresentações, pois numa breve pesquisa no Google com o nome do livro, já se percebe que a demanda por resumos dele é muito grande. E ninguém procura o resumo de um livro só por curiosidade.

Eu li esse livro com 12 anos de idade, ou algo parecido com isso, mas mesmo assim me lembro de muitas das coisas que acontecem ao longo da história. Peguei esse livro na biblioteca (ah, aquela imagem acima eu peguei na internet). E por se tratar de um livro infanto-juvenil, é curto e extremamente fácil de ser lido. A Palavra Não Dita tem 157 páginas e me lembro de que, mesmo assim, demorei uma semana para ler. Ah, como eu era lerdo. E gostei muito. Pela simplicidade da narrativa e pela mensagem que ela transmite através de uma história muito parecida com o cotidiano alheio (e até pessoal, em outros casos). Bom, para entender melhor, é necessário que eu fale um pouco mais sobre a história em si.

Calma, calma. Não tem spoiler.

O livro é narrado em primeira pessoa, melhor dizendo, pela Cibele: uma pré-adolescente que começa a ter algumas dúvidas existenciais (algo extremamente compreensível). Ela inicia a história nos contando sobre sua mãe, e logo a caracteriza como uma ave sem ninho, pois se trata de uma mulher com uma vida nada regrada que não gosta de monotonias. Por isso acha que não precisa passar todos os dias, meses ou até anos de sua vida na mesma casa, cidade ou estado. O fato é que ela, numa dessas longas aventuras, voltou grávida... da Cibele. E então a protagonista nasce, e a grande questão é: quem é o pai? A mãe de Cibele não diz a ninguém. Absolutamente ninguém. E então? Bom, a mãe de Cibele deixa a filha com os pais e volta para seu mundo de aventuras pelo mundo. Ela se caracteriza como uma hippie ou punk, ou algo assim. Cibele continua a vida, morando com os avós e a tia, vendo a mãe com com nenhuma periodicidade determinada. Era uma mulher imprevisível. A narrativa se firma quando a mãe de Cibele volta, mas doente. Muito doente. Os avós de Cibele tem a levam ao médico, tentam de tudo. E então, momentos antes da já predestinada morte, dá a Cibele uma pista de quem é seu pai, e morre. A partir daí, terá de ler para saber o que acontece.

Pois bem, é a história de uma pessoa que perde tudo que uma pessoa pode perder de valioso: a estrutura familiar. Situações complicadas. Complicadíssimas. Walcyr Carrasco nos leva. Mergulhamos nos medos mais íntimos de Cibele, que os vê consolidados. Deste livro é impossível não tirar uma intensa reflexão sobre o que é a família, sobre o inestimável valor de ter alguém para chamarmos de pai. Por isso, dou ao livro a nota 8! É claro que não é uma grande obra, mas atende os quesitos básicos para fazer um livro infanto-juvenil. 

E você, já leu o livro? Ainda não? Então clique aqui e veja a página do livro no site da Editora Moderna. Ao clicar, você encontrará outra sinopse, material específico para o professor etc. Entra lá.

E se você chegou até o fim, então siga o blog! É muito fácil. Vá ali no canto superior direito e clique em "Participar deste site". Você só precisa colocar seu login e senha de sua conta Google ou do Twitter ou do Yahoo. É grátis (ah vá) e isso ajuda pra caramba. Obrigado e até a próxima!

Um comentário:

  1. Muito bom... Despertou meu interesse, mas não acredito q vc nunca assistiu uma novela do Walcyr Carrasco... Q desaforo!

    ResponderExcluir